Live Commerce: Brechós migram para o online e se livram do estigma de loja com cheiro de naftalina

Assim como boa parte dos negócios virtuais, a pandemia ajudou a impulsionar os brechós online. A crise econômica também deu mais força ao mercado de vestuário de segunda mão.

O setor já vinha em expansão desde o começo da década. Segundo o Sebrae, o comércio de roupas, calçados e acessórios usados cresceu 210% entre 2010 e 2015.

Nos últimos anos, brechós que começaram pequenos na internet se tornaram grandes empresas. A Enjoei, que nasceu em 2009, fez sua primeira oferta de ações na Bolsa de Valores em novembro, levantando R$ 1,1 bilhão. No mesmo mês, o Grupo Arezzo comprou 75%…

Continue lendo em https://www1.folha.uol.com.br/mpme/2021/01/brechos-migram-para-o-online-e-se-livram-do-estigma-de-loja-com-cheiro-de-naftalina.shtml